Yoga, espiritualidade e superação através do cinema

Conheça alguns filmes, documentários e séries para ampliar seu conhecimento sobre a prática e sobre a vida


Por Gislene Barbosa


O Yoga não necessariamente precisa ser aplicado somente no tapete, através da cultura é possível aprender mais sobre.


O meio audiovisual no qual filmes, séries e documentários fazem parte, são obras de fácil percepção, agradáveis de consumir e compreendidas de forma espontânea.


Mesmo sendo algo tão comum para o entretenimento, principalmente com a ascensão dos streamings, pode-se conhecer várias realidades e acontecimentos históricos nos filmes documentais.


Por isso, logo abaixo estão nove obras que podem te trazer conhecimento sobre os ensinamentos do yoga, espiritualidade e algumas histórias de vida.



On Yoga: Arquitetura da paz


Lançado em 16 de novembro de 2017, o filme foi dirigido pelo brasileiro Heitor Dhalia, onde em um formato de documentário, ele acompanha a jornada do fotógrafo Michael O'Neill em um diálogo com os grandes mestres do yoga na Índia, Tibete e Nova York.


Em cerca de uma hora, o documentário é repleto de ensinamentos e reflexões. Fala também dos benefícios do yoga para a saúde, mostrando que dá para desfrutar de uma vida com equilíbrio e tranquilidade.


A fotografia da obra é muito bem feita, exibindo diversas paisagens e ambientes no decorrer das cenas que são intercaladas com entrevistas. Essas conversas são realizadas com mestres de yoga, gurus e yogis, que transmitem seus ensinamentos e filosofias.


Através desse documentário, passa-se a entender que realmente o yoga não é apenas uma prática para se exercitar, é uma forma de se autoconhecer e entrar em uma profunda reflexão sobre a vida e espiritualidade.



Planeta Yoga


Atualmente esse título se encontra disponível no Amazon Prime Video, contando como foi a história do encontro entre a antiga disciplina oriental de yoga e uma população ocidental que precisava de renovação espiritual e física.


O filme é de Carlos Ferrand e foi produzido por Nathalie Barton e Ian Quenneville. Ele mostra que palavras frequentes no cotidiano como: nirvana, karma, guru, reencarnação e meditação, só ficaram conhecidas no ocidente por conta do yoga. Sendo o grupo com o crescimento mais rápido de prática espiritual em todo o mundo.


Não é um documentário tão recente, seu lançamento ocorreu em 2011, mas explora bem a temática trazendo algumas noções significativas sobre o yoga.

Em torno de 1h45, ele exibe a fala de pessoas que são apaixonadas pela técnica que vem se tornado cada vez mais popular e transformadora. Além disso, também mostra que os praticantes então em busca da paz e da harmonia durante os tempos difíceis.



A Vida e a História de Madam C.J. Walker


Esta é uma minissérie que está disponível na Netflix, ela foi lançada recentemente em 2020. Sob a direção de DeMane Davis e Kasi Lemmon, retratando a vida da primeira mulher milionária dos Estados Unidos.


Durante os quatro episódios é possível observar como era a realidade de Sarah Breedlove, sendo abusada e abandonada, mas diante de todos os obstáculos, em 1900 ela conseguiu superar e se tornou a primeira milionária afro-americana.


Apesar de ser sobre a construção de um império de produtos de cabelo, a obra não mostra apenas coisas bonitas e traz problemas reais do cotidiano como a rivalidade feminina, violência doméstica e racismo. Porém, também exibe uma trajetória de superação, abordando sobre o empreendedorismo feminino com críticas sociais relevantes.


Os episódios possuem quase 50 minutos de duração, onde a atriz Octavia L. Spencer interpreta a ativista social, empreendedora e filantropa Madam C. J. Walker, a protagonista dessa história.





Awake: A vida de Yogananda


Esse filme aborda justamente o que ele propõe no título, falar sobre a vida de Paramahansa Yogananda, que na década de 1920 foi um precursor em trazer a espiritualidade hindu, a antiga filosofia da Índia e o yoga para o ocidente.


Desta forma, é uma obra biográfica misturando algumas encenações e imagens reais com entrevistas, onde eles apresentam como esse guru e iogue foi importante para o yoga, religião, ciência e também para toda a humanidade.


Seu lançamento ocorreu em 19 de novembro de 2014 e teve duas mulheres na direção, Paola di Florio e Lisa Leeman. O longa foi filmado durante três anos, tendo a participação de diversas pessoas para contar a história de Yogananda.


A duração do título que está disponível no Globoplay é de 1h30. Sendo enriquecedor para quem busca saber como as práticas do yoga e da meditação foram difundidas pelo ocidente.



Um Homem de Sorte


Neste drama distribuído pela Netflix em 2018, o telespectador é transportado para o final do século XIX. O filme é bem comovente, exibindo a história de um talentoso engenheiro chamado Peter Sidenius, que foi criado na Dinamarca.


Após ele ser aprovado para estudar engenharia na escola politécnica de Copenhague, se vê obrigado a quebrar as barreiras com os seus pais religiosos e conservadores para ir atrás da ciência.


Além das temáticas no âmbito profissional da vida do protagonista, a história dele também envolve relações amorosas. Sendo uma lição de humildade, altruísmo e coragem.


Um Homem de Sorte foi roteirizado por Bille August e Anders Frithiof August e possui 2 horas e 47 minutos de duração.



Maris: Cura pela Ioga


Este é outro documentário que faz parte desta lista trazendo a temática do yoga. Aqui temos a história de uma jovem que em sua adolescência encontrou nos exercícios a cura para os seus problemas psicológicos e para a sua anorexia.


Ele foi dirigido por Laura Vanzee Taylor e produzido em 2018, nele é mostrado como o yoga trouxe para a vida de Maris Degener a autoaceitação de uma forma poderosa.


Por meio desse filme sobre sua vida, pessoas de várias idades podem aprender ao assistirem, pois, ela compartilha seus ensinamentos no decorrer dos 52 minutos.


Atualmente ela é influenciadora sobre yoga, produzindo conteúdos sobre práticas de meditação em formato de texto para o seu blog e nas redes sociais, ela também faz vídeos para o seu canal no YouTube.


É muito importante a figura de Maris para trazer representatividade e mostrar como o yoga possui diversos benefícios, detendo inclusive, o poder de cura.



Crip Camp: Revolução pela Inclusão


Por fim, este documentário de 2020 que pode ser assistido na Netflix, conta sobre um acampamento para adolescentes deficientes.


Dentro desse local, um grupo de campistas norte-americanos se tornaram ativistas e moldaram o futuro do movimento dos direitos das pessoas com deficiência, mudando a legislação de acessibilidade para todos.


É uma obra muito importante porque teve efeito direto na história e não são muitas pessoas que conhecem. Com 1h48 de duração, o longa foi dirigido por Nicole Newnham e James Lebrecht.





O Limite da Traição


Lançado em 2020 e também disponível na Netflix, é um suspense que conta a história da Grace Waters, uma mulher que teve a vida destruída por conta de seu marido e aguarda por vingança.


Durante as 2 horas de filme, a protagonista é acusada de ter assassinado seu marido, porém a advogada dela acaba investigando mais sobre o caso e percebe que não é tão simples assim o acontecimento.


O título foi escrito, dirigido e coestrelado por Tyler Perry tem no elenco nomes como Crystal Fox, Phylicia Rashad e Bresha Webb.



Em busca do bem-estar


Disponível na Netflix, esse documentário argentino foi lançado em 15 de dezembro de 2020 e também ficou conhecido como "From Stress to Happiness” (Do stress à felicidade).


Sua temática envolve um cinegrafista estressado chamado Alejandro, que está atrás da felicidade. Por conta disso, ele viaja com dois monges em busca de descobertas, um desses monges é famoso por ser o homem mais feliz do mundo.


Os ensinamentos que são passados, não são exatamente sobre yoga, mas ele foi colocado nesta lista por tratar de felicidade, gratidão e consequentemente sobre reduzir o estresse, coisas que a prática indiana também insere na vida de seus praticantes.


Nas belas paisagens da Patagônia que se passa esse esplendido documentário, levando inspiração e aprendizado em cada diálogo.


O longa foi dirigido por Alejandro De Grazia e Juan Stadler, tendo 57 minutos de duração.



Holy Hell


Por fim, este documentário vai tratar sobre as atividades de Michel, que foi um líder religioso. Porém, em sua trajetória ele abusou de diversas pessoas, e obrigou as mulheres a realizarem o aborto.


Este acontecimento só conseguiu ser explanado por conta do cineasta Will Allen. Ele se infiltrou na seita “Buddhafield” durante 22 anos para revelar as coisas bizarras e criminosas que aconteciam neste local.


Além disso, é bom pra entender como a busca incessante pela felicidade pode cegar as pessoas, fazendo com que elas cometam atrocidades.

O documentário possui 1h e 40 minutos de duração e sua produção ocorreu em 2016.



21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo