Melhorar a imunidade é possível e o seu corpo agradece

Veja dicas de como equilibrar o seu sistema imunológico


Por: Carolina Pulice



A aceleração da vacinação no Brasil tem sido uma ótima notícia para conter a pandemia de Covid-19. No entanto, a vacina não é o único aliado no combate ao vírus. Estudos no Brasil e no mundo têm mostrado que um sistema imunológico preparado pode ser um importante aliado para proteger seu corpo caso haja uma contaminação.


Mas afinal, o que é imunidade?


O sistema imunológico é um conjunto de células e órgãos que atuam na proteção do nosso organismo contra qualquer agente estranho. Um “espirro”, por exemplo, pode ser entendido como uma programação-reflexa do nosso organismo para expelir um corpo estranho.


“Imagine então a reação do nosso corpo quando entra um microrganismo estranho, como o coronavírus. Temos que garantir que o nosso sistema imunológico esteja muito ativo e atento para entrar em ação para combatê-lo o mais precocemente possível”, afirma Yara Baxter, Nutricionista e conselheira do Conselho Regional de Nutricionistas de São Paulo.

A imunidade, portanto, é um sistema composto por vários mecanismos que precisam estar em perfeito equilíbrio para funcionar de forma eficaz e eficiente, ainda mais no momento de pandemia que vem acarretando uma crise de saúde pública há mais de dois anos.


Um estudo publicado nesta semana por pesquisadores da Universidade de São Paulo apontou que manter um estilo de vida fisicamente ativo pode ser uma estratégia para melhorar a resposta imune das vacinas contra a Covid-19.


“Quando olhamos para os dados, percebemos claramente que eles formam uma escadinha: no alto, com melhor resposta vacinal, estão os ativos não sedentários. Na sequência, vêm os indivíduos ativos e sedentários [uma pessoa que corre todos os dias por uma hora e passa o resto do tempo sentada, por exemplo]. Por último, os inativos e também sedentários”, conta o pesquisador Bruno Gualano, professor da Faculdade de Medicina da USP à revista de pesquisa científica Fapesp. E completa: “Nossos achados já eram esperados, pois a atividade física sabidamente fortalece o sistema imune”


Além da atividade física, outras medidas podem ajudar a fortalecer o sistema imunológico.


Algumas das dicas para melhorar tal sistema são:


  1. Não fumar;

  2. Evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

  3. Dormir bem e ter uma boa quantidade de sono;

  4. Seguir as orientações na prevenção de doenças infectocontagiosas; (por ex, no caso do Covid ou outras viroses, uso regular de máscara, garantir distanciamento e higienização das mãos com álcool em gel)

  5. Incluir na sua disciplina diária momentos de relaxamento e, especialmente neste momento da pandemia, se possível, evitar a imersão nas notícias e nas redes sociais.


Alimentação saudável – um forte aliado


Embora não haja uma fórmula mágica de alimentos que ajudem a melhorar o sistema imunológico, uma alimentação equilibrada é apontada por estudiosos como grande aliada no combate a doenças.


De acordo com Yara, ingerir líquidos em boa quantidade, (6 a 8 copos de água por dia); fazer as refeições em horários regulares e disciplinados, em ambiente tranquilo e evitar temas estressantes na hora da alimentação são elementos-chave para ajudar nosso sistema imunológico.

“A alimentação saudável garante a boa ingestão de calorias, proteínas, fibras e outros nutrientes essenciais dentre as vitaminas e minerais. O segredo é a variedade de cores no prato”, afirma.

Isso é possível por meio de uma alimentação com as seguintes características:


  • Fazer refeições regulares (três refeições principais e duas pequenas refeições intermediárias (frutas ou um pequeno lanche))

  • Assegurar pelo menos 2 a 3 porções de legumes, folhas, e frutas por dia;

  • Incluir cereais, preferencialmente os integrais (pão, arroz, aveia, milho, dentre outros)

  • Garantir boas fontes de cálcio, zinco, ferro, selênio, dentre outros e as boas fontes de proteínas, como por ex.: os laticínios, ovos, peixes, carnes, leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, soja, grão de bico.) e os ajustes de proteínas de fonte de origem não animal para quem é vegano ou vegetariano.

  • Suplementos não devem ser usados sem uma orientação específica de um profissional de saúde. Qualquer suplementação quando “desnecessária” ou então usada numa tentativa de “compensar uma alimentação desbalanceada” não é efetiva e pode inclusive trazer consequências sérias.


Além disso, alguns elementos clássicos e sabidamente relacionados ao bom funcionamento do sistema imunológico, como:


  • Vitaminas e minerais que são reconhecidamente importantes para o sistema imunológico, como o zinco, selênio, vitamina C, A, B. A variedades de frutas, verduras, leguminosas, cereais integrais e outros vegetais, além de boas fontes proteicas garantem o correto fornecimento destes.

  • Gorduras de boa procedência, em quantidades moderadas, com destaque as que veiculam as do tipo ômega-3, por ex, nozes, sementes de chia e linhaça, óleos de canola e soja, dentre outros, também são bons moduladores do sistema imunológico.


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo