Hoje dia Nrisimhadeva

Neste dia 6 de maio, na véspera da Lua Cheia de Buda, que Nrisimhadeva nos abençoe a vencer o mal, confiando em Krishna e protegendo o Dharma


Por Bhagavati Helena @bhagavatidevidasi


Hiranyakashipu foi poderoso, egocentrado, arrogante, ambicioso e cruel rei em BharataVarna, Índia ancestral, há bem mais que cinco mil anos.


Hiranyakashipu exigia que o adorassem como a um deus. Ele tinha imenso conhecimento filosófico, pois estava vindo para a terra cumprir uma encarnação por punição, e havia escolhido vir nesta forma demoníaca para acelerar sua punição, mesmo sofrido de saber que não poderia adorar a Krishna durante toda a encarnação demoníaca.


Hiranyakashipu, o rei, havia feito na terra muitas disciplinas yogis para ter a bênção de não ser morto nem de dia nem de noite & nem dentro nem fora de casa & nem por arma de fogo nem por arma branca & nem por animal nem por ser humano. Acreditava com isto ter adquirido o dom de ser imortal.


Hiranyakashipu descobre um dia que seu filho Prahlada é devoto de Krishna e prega sobre Krishna em sua escola encantando os professores e os colegas que o rodeiam encantados para escutar as glórias do Senhor Supremo, Sri Krishna.


Enlouquecido por saber que seu próprio filho é devoto de Krishna, Hiranyakashipu tenta convencê-lo de formas calmas e violentas, alternadamente, mas nada consegue demover seu filho da posição de devoto de Krishna. Seu filho Prahlada se mantém puro, devotado, irredutível na devoção ao Senhor Supremo Sri Krishna, Hiranyakashipu então enraivecido o desafia a mostrar seu Deus, e o seu filho lhe diz que Krishna está em todo lugar. Ferozmente o pai ataca uma pilastra dizendo: quero ver agora se seu deus vai estar nesta pilastra, se é verdade que está em toda parte.

Aparece então Krishna na forma de Narasimha, nara significa humano e simha significa leão, Narasimhadeva, Nrishimhadeva.


Nrishimhadeva: metade humano e metade leão chega naquele momento, ao anoitecer, quando não era mais dia, nem a noite havia chegado; posiciona-se na soleira da porta, nem dentro nem fora de casa; e com suas garras de leão humano ele mata Hiranyakashipu, levando sua alma consigo para o mundo espiritual, onde anteriormente Hiranyakashipu vivia como devoto puro de Krishna, e de onde tivera de sair para cumprir encarnação terrestre por castigo imposto pelos Kumaras. Narasimha, Nrishimhadeva, mantém ainda sua forma feroz, ugra, forma, ugra, ugravigraha, sua forma ugravigraha


Passado aquele momento, tendo vencido o rei, Nrishimhadeva senta-se no trono real. Vendo-o entronado, seu doce devoto, o jovem Prahlada o reverencia em dandavats, prestando reverências no chão, completamente deitado ao chão.


Nrishimhadeva o acolhe amoroso e tranquilo, atraindo-o a seu colo amoroso e paterno.


Nrishimhadeva destrói o mal e o sofrimento criado pelo no mundo material, sempre que verdadeiramente chamado por seu devoto, restabelecendo o dharma. O avatar de Krishna sempre se manifesta quando é necessário restabelecer o dharma.


Neste dia 6 de maio, na véspera da Lua Cheia de Buda, dia de Narasimha, que Nrishimhadeva nos abençoe a vencer o mal, confiando em Krishna e protegendo o Dharma, a ética, a retidão.



[] Helena é PhD Doutora em Medicina do Esporte na Rede Euroamericana de Motricidade Humana (2011), Doutoranda PhD em Enfermagem e Biociencias da UNIRIO (2018- ), MSc Mestre em Ciências da Motricidade Humana na Universidade Castelo Branco / RJ (2008), Brahmani na Sociedade Internacional para Consciencia de Krishna (1997).


Contato: helenafigueira@icloud.com

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo