Conheça quem mudou a qualidade de vida através do Yoga

Alunas da Escola Riserva Zen Yoga Life relatam mudanças físicas e mentais após a prática mais constante do Yoga


Por Juliana Nascimento


Qualidade de vida. Esse é o objetivo de muitas pessoas. É a busca do equilíbrio entre a satisfação do físico e mental. Ela é bem defendida, no artigo científico publicado na Revista Científica Perspectiva Ciência e Saúde, intitulado - BEM-ESTAR, QUALIDADE DE VIDA E REGULAÇÃO EMOCIONAL: a prática do yoga como terapia complementar”, de Luana Felício da Silva Dariva e Dionéia Luciane Mendes. De acordo com o artigo, as autoras relatam o conceito de saúde coletiva, ou seja, um indivíduo impacta a saúde do outro e por aí vai, como efeito dominó.


Dariva e Mendes afirmam que: “A saúde mental é entendida pela Organização Mundial de Saúde como sendo tão importante quanto à saúde física, visto que gera bem-estar aos indivíduos e à sociedade”. O estilo de vida provoca relação emocional individual e interpessoal entre as pessoas e seus respectivos relacionamentos é fundamental para melhorar qualidade de vida.


Prova disso é o estudo da Universidade de Waterboo, no Canadá, o qual revelou, em 2017, que praticar, pelo menos, 25 minutos de Yoga, pode estimular os hábitos cognitivos relacionados ao comportamento. Além disso, a liberação de endorfina melhora a fluidez do sangue no cérebro e diminui o foco em pensamentos ruins, o que também influencia no bem-estar e, sobretudo, na qualidade de vida.


Conversamos com duas alunas da Escola Riserva Zen Yoga Life para saber como a pratica do Yoga tem interferido na rotina de cada e, consequentemente, na qualidade de vida delas.


Taíssa Marinho, 29 anos, Bióloga, mestranda em Engenharia Ambiental e graduanda em Pedagogia.



1- Como você descobriu o Yoga? Alguém indicou?


Desde adolescente eu tinha interesse. Um local próximo de casa ministrava aulas de yoga, mas era pouco acessível para mim. Quando entrei na faculdade me deparei com a oportunidade de praticar, então fiz duas matérias eletivas de yoga (teoria e prática) e meu interesse aumentou, me sentia muito bem. Além de ser a melhor época em relação às notas e desenvolvimento. A partir desse momento, busquei estudar mais sobre realizar mais as práticas, até que surgiu a oportunidade no meio da pandemia de fazer o curso de formação profissional de yoga e simplesmente me encontrei em meio ao caos externo.



2- Há quanto tempo pratica?


Desde 2015/2016, mas tem um ano que prático com mais intensidade.



3- Quais principais motivos que resolveu fazer?


Maior conhecimento sobre a prática e teoria, pois acreditava nos benefícios e autoconhecimento.



4- O que mais gosta/benefícios que o Yoga traz para você e sua vida?


O yoga me permite me conectar com meu eu interior, me permite o autoconhecimento e me permite entender, de certa forma, minha intuição. Além de minimizar meu estresse.



5- O que mudou na sua vida após o Yoga? Percebe mudanças físicas e mentais?


O corpo físico e corpo mental são conectados, e quando um dos dois não anda bem o outro sofre também. Eu mudei a minha filosofia de vida, trabalhar minha essência com o essencial. Mudou a forma como me olhava e aprendi a entender mais o processo até o resultado. Meu corpo físico está mais forte e resistente.



6- Antes de conhecer Yoga, o que você achava dele?


Acreditava que era uma atividade física apenas, voltado para prática.



7- Você recomenda para outra pessoa?


Sem dúvidas, recomendo para todas as pessoas. O yoga é transcendental, é muito mais que uma prática, é uma escolha de vida mais serena, plena e autoconhecedora.





Kamila Kress, 56 anos, e no momento estudante/praticante de yoga.




1- Como você descobriu o Yoga? Alguém indicou?


Eu fazia dança. Eu viajei para fora do país e como não tinha a dança eu procurava alguma atividade física para manter boa forma e sempre gostei de me movimentar. Fiz zumba e aula de Yoga em vários lugares diferentes, com vários professores, mas nenhuma escola mesmo.



2- Há quanto tempo pratica?


Eu pratico há aproximadamente, 10 anos, mas eu não tinha disciplina. Eu viajava muito, eu fazia zumba e coisas bem variadas.



3- Quais principais motivos que resolveu fazer?


Eu tive vários professores e cada um com uma forma, e eu tinha curiosidade em saber mais, eu fui mandada embora no meu trabalho e resolvi fazer de novo. Eu andei numa fase muito difícil de muitas mudanças, muitas perdas e o Yoga me ajudou a respirar e isso fez muitas diferenças para mim.



4- O que mais gosta/benefícios que o Yoga traz para você e sua vida?


Eu comecei a dormir melhor, me curar. Eu consegui acabar com a minha ansiedade, esse foi o maior benefício. Eu era uma pessoa que tinha que fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Mãe, funcionária, esposa, enfim, eu tinha que correr atrás, minha vida era um pique, uma correria. Dando aula de ginástica, de dança, agora o Yoga me ajuda a ter calma, a respirar. Eu me curei.



5- O que mudou na sua vida após o Yoga? Percebe mudanças físicas e mentais?


O yoga foi uma cura para a minha ansiedade, dor no estômago, e também saúde mental. O yoga me salvou. O yoga me ajudou a entender e apreciar o momento. Eu sair do sofrimento e agora olho para frente com otimismo.



6- Antes de conhecer Yoga, o que você achava dele?


Eu gostava de coisas agitadas e achava o Yoga parado, mas eu não entendia, agora eu compreendo que é necessário para todas as pessoas.



7- Você recomenda para outra pessoa?


Eu só recomendo para todo mundo. Para todas as idades, era para ser ensinado nas escolas para as crianças. Cada um tem experiência e aproveitamento diferente. Eu mesmo, só absorvi melhor o conhecimento do Yoga depois de mais madura, mas é tudo de bom, é maravilhoso. Mudou a minha vida.






Confira, também, 6 dicas do Yoga para acalmar a mente durante o isolamento:


Por Redação Entre Asanas


1. Respire corretamente: É importante saber respirar, reconhecendo cada etapa do ciclo (inspiração, retenção; expiração, retenção) e cada região do corpo onde ela acontece (diafragmática, peitoral, clavicular). Saber respirar significa controlar a bioenergia do corpo e o sistema nervoso. Então é fundamental respirar corretamente para acalmar os pensamentos e desenvolver a serenidade.



2. Mantenha-se fisicamente ativa: Nesse caso a mente pode ser o principal inimigo, principalmente durante uma situação inusitada e adversa. A disciplina é fundamental. O espectro de atividades está limitado, mas com um pouco de criatividade e muita força de vontade, é possível desenvolver diferentes rotinas de exercícios. Praticar Yoga é sempre a nossa dica padrão! Mas existem diversas formas de manter o corpo ativo, lembrando de respeitar os seus limites.



3. Estude: Em momentos de crise surgem, ou são criadas, as oportunidades. E hoje temos a Internet com acesso a diversas fontes confiáveis de pesquisas e livros para nos libertar de todo sofrimento (ignorância). Existem centenas de ofertas de cursos e workshops online. Sem falar nos terabytes de material técnico, documentos, artigos científicos e toda sorte de conteúdo especializado para você descobrir e desenvolver novas aptidões. Então, estude.



4. Pense na Vida: Filosofar não é, exatamente, um hábito para a maioria das pessoas. Pelo menos não oficialmente. Mas filosofar, ou questionar-se a respeito das coisas e do universo, é uma atividade muito revigorante e terapêutica. E como estamos todos isolados, talvez seja um bom momento para ficar só. Pois como disse o lendário cientista Nikola Tesla "Esteja sozinho, este é o segredo da invenção, estar sozinho, isto é quando as ideias nascem".


5. Seja Positiva: A física quântica um dia explicará os efeitos do pensamento positivo, de modo que não restará dúvidas de que somos capazes de criar ou destruir com o poder do pensamento e da fala. Então, mantenha as afirmações e atitudes positivas em seu dia a dia, e elimine toda e qualquer influência negativa, subtraindo certas palavras, e sendo diligente em suas ações.


6. Lembre-se do seu estado de felicidade: No Yoga, aprendemos que a libertação do ser humano o reconduz ao seu estado natural, a felicidade. Muitas vezes esquecemos das coisas que realmente nos trazem a sensação de satisfação mental. Então aproveite tudo isso para lembrar e reafirmar o que realmente te faz sentir feliz. É isso que realmente importa.



[]

58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo